• Hoje é: terça-feira, junho 25, 2019

Feira da Agricultura Familiar para compras saudáveis

Janine Niedermeyer
agosto05/ 2016

A Feira Municipal da Agricultura Familiar volta a acontecer neste sábado, 6, como opção para que os venâncio-airenses adquiram alimentos mais saudáveis. A indicação é do Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.), órgão de inspeção sanitária vinculado à Secretaria da Agricultura.

A venda de produtos alimentícios vai das 7h30min às 11h30min, na Travessa São Sebastião Mártir, com mais de 20 variedades de produtos fornecidos por agricultores da Cooperativa dos Produtores de Venâncio Aires (Cooprova), com apoio da Secretaria Municipal da Agricultura e Emater-RS/Ascar.

A gama de produtos vendidos contempla panificados, bolachas, conservas, hortaliças, linguiça, peixe, mel, melado e outras especialidades. Os produtos de origem animal colocados à venda são certificados pelo S.I.M., responsável pelas inspeções nos empreendimentos do ramo em Venâncio Aires.

“A feira é uma opção confiável para adquirir alimentos naturais, produzidos sob os cuidados necessários, que são diferentes dos alimentos clandestinos, que não possuem registro, fiscalização de produção nem procedência assegurados”, destaca a médica veterinária Fernanda Sant’Anna, que integra a equipe do serviço.

Fernanda Sant’Anna enfatiza que, em caso de aquisição de produtos de origem animal, os consumidores devem observar se a embalagem do mesmo leva o selo dos serviços municipal (S.I.M.), estadual (Cispoa) ou federal (S.I.F.).

Esta demarcação atesta a sanidade e grau de higiene necessários para os produtos, evitando que o alimento possa se configurar num transmissor de doenças, como a teníase. No caso de produtos de origem vegetal, ela enfatiza a importância da observação, no rótulo, da identificação de origem, prazo de validade, instruções de preparo, lista de ingredientes, peso líquido, lote e condições de refrigeração do produto, no caso de alimentos congelados.

Para a veterinária, a aquisição de produtos na Feira da Agricultura Familiar não é apenas uma opção de alimentação saudável, mas uma medida de saúde e incentivo aos agricultores que atuam dentro das normas estipuladas.

“Alimentos sem rótulos, procedência, origem ou qualquer indicação de fabricação ou validade não são alimento seguros nem saudáveis”, destaca Fernanda. “Queremos que a população valorize nossos empreendedores rurais e ajude a combater a clandestinidade, denunciando a venda de produtos ilegais”, encerra.

As denúncias neste sentido podem ser feitas junto ao SIM, pelos telefones 3983-1016 ou na Vigilância Sanitária, através do número 3983-1054. (AI PMVA)

Foto – Rui Borgmann/ AI PMVA