Fazenda municipal trabalha na reestruturação do orçamento

Olá Jornal
fevereiro20/ 2021

A secretaria da fazenda trabalha na reestruturação do orçamento para 2021. Com déficit previsto em R$ 15 milhões pela gestão anterior, a atual administração prevê que o valor possa chegar a R$ 23 milhões.

De acordo com a secretária da pasta, Fabiana Keller, cada previsão por pasta está sendo conferida detalhadamente para que haja uma radiografia exata da situação. “É preciso rever, abrir cada uma das rubricas para conferir se é despesa ou não e o que vai ser lançado. A Unimed dos servidores, por exemplo não foi lançada bem como os reajustes de contratos”, afirma.

A pasta possui 90 dias para realização do trabalho que deve ser apresentado no fim de março. A partir de então, cada secretaria será comunicada do valor orçamentário que terá para gerenciar ao longo do ano.

PREVISÃO
Conforme a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021, aprovada ainda no ano passado, as despesas tiveram crescimento 2,25%, alcançando R$ 317,4 milhões. Já as receitas tiveram crescimento de 1,6%, somando R$ 302,03 milhões. O aumento se deve a elevação no retorno do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Folha de pagamentos e manutenção da máquina pública são os maiores gastos do orçamento, representando 36,4% do total. Na sequência aparecem os investimentos em infraestrutura, obras, administração, segurança pública, representam 20,05%. As despesas previstas com saúde pública somam R$ 62,9 milhões, representando 19,82% das despesas. Já Educação, somam R$ 47,6 milhões, com 14,99% do orçamento público. Já o Fundo de Previdência Social recebe R$ 52,7 milhões.