• Hoje é: domingo, julho 21, 2019

Expositores aprovam realização da Agrofeira

Olá Jornal
maio23/ 2018

Empresas, agroindústrias e criadores de animais que participaram da primeira Agrofeira estão satisfeitos com o evento. De 17 a 20, 103 expositores estiveram no parque do Chimarrão expondo seus produtos e prospectando futuros negócios. Um deles foi a Cabanha Chanfro Negro, de Venâncio Aires, que levou para a feira oito animais reprodutores, quatro carneiros e quatro borregos. A exposição chamou atenção de crianças e adultos e ainda contribuiu para explanação do manejo e genética da criação de ovinos. Um dos animais já teve negociação garantida que será consolidada na propriedade.

Uma das proprietárias Cyntia Cavalcante também reforça a importância do evento para troca de experiências entre os produtores e ainda uma amostra do campo para a população que vive no meio urbano. “Ter uma feira assim no município, onde os produtores rurais mostram o seu trabalho, é de suma importância pois é neste momento em que é valorizado o trabalho realizado no campo.”

Para Cyntia, a programação deve permanecer. “A Agrofeira foi uma feira maravilhosa. Gostaríamos muito que se perpetuasse e que avançasse cada vez mais. Saibam que possam sempre contar com a Cabanha Chanfro Negro como parceira”, garante.

NEGÓCIOS
Embora o foco da feira não seja comercialização de produtos, os expositores aproveitaram a oportunidade para prospectar futuros negócios. Na exposição de gado leiteiro, sete animais foram cotados para venda na propriedade dos produtores.

No setor de máquinas, a avaliação também é positiva. A Samaq Massey Fergunson entregou três tratores no evento e ainda fez o pedido de mais um. O consultor de vendas, Anderson Stein, afirma que apesar do tempo a feira cumpriu o seu papel. “O custo da feira foi acessível para o expositor e o ingresso grátis também facilitou a visitação”.
Na gastronomia, as novidades apresentadas pela Cooperativa de Produtores de Venâncio Aires (Cooprova) chamaram a atenção e garantiram divulgação do trabalho e renda. Foram vendidos 100 quilos de peixe, 30 quilos e coelhos e 10 quilos de codorna, todos a milanesa à disposição dos visitantes como opção de lanche. “Foi além da nossa expectativa, muito positivo”, avalia a supervisora administrativa da entidade, Carine Larsen.

As agroindústrias também saíram satisfeitas. Solange Posselt, da Melados Posselt, conta que vendeu praticamente toda a produção feita especialmente para o evento.  Apesar de não ter efetuado tantas vendas, Flávio Antônio Mallmann, da agroindústria Aipim Mallmann, considera importante participar. “A divulgação da mercadoria é tudo hoje em dia”.