• Hoje é: domingo, abril 21, 2019

Euvouluindo entre uma caminhada e outra

Janine Niedermeyer
outubro29/ 2016

Muros e postes na região central de Venâncio Aires têm ganhado olhares atentos nas últimas semanas. Quem circula, por exemplo, nas ruas Osvaldo Aranha e Tiradentes – especialmente caminhando – já deve ter observado cartazes chamados de lambe-lambes pela autora do projeto de intervenção urbana, Bruna Wachholtz.

Intitulado de #Euvouluindo, a ação traz pequenas frases para que as pessoas tirem um tempo, por mais pequeno que seja, para refletir, o que ocorre automaticamente após as leituras. Ali estão trechos como “Quem procura acha amor”, “A mente é como paraquedas, só funciona se você abrir” e “Tem pessoas que não vemos todos os dias, mas amamos todas horas”.

“Talvez lendo a mensagem o dia delas possam ser diferentes, ou talvez um incentivo para melhorar em algo”, afirma a jovem venâncio-airense de 17 anos. 

Segundo ela, a iniciativa foi implementada desde o mês passado, mas já em novembro de 2015
vinha colando outros cartazes de um projeto feito por meninas de Caxias do Sul. “Esses cartazes se chamam ‘lambe-lambe’ pelo fato de serem colados com uma cola caseira e ficarem bem ‘lambidos’ para não descolar”.

Conforme Bruna, o nome #Euvouluindo tem o sentido de o seu “eu” interior e exterior evoluir, com as coisas boas que você pode fazer para mudar o mundo. Apesar de ainda desenvolver o projeto de forma individual, afirma que ter a participação de outras pessoas seria bem vindo.

“Pretendo fazer sempre que possível, ir sempre evoluindo com essa ideia”, relata a jovem. Além disso, o objetivo é mobilizar amigos de outras cidades para que o projeto cresça na região.

Foto: Arquivo Pessoal