• Hoje é: segunda-feira, junho 24, 2019

Emei do bairro Brands inicia atividades nesta segunda

Olá Jornal
abril15/ 2019

Após processo para mobiliar e reestruturar a parte elétrica da Escola de Educação Infantil Vó Helma, a Prefeitura de Venâncio Aires inaugura o novo educandário. Com o prédio concluído em 2017, a unidade necessitou de reparos por conta de atos de vandalismo. Esta será a primeira escola municipal administrada por meio de uma Organização da Sociedade Civil (OSC). Os atendimentos iniciam nesta segunda-feira, 15, e a inauguração oficial ocorre nesta terça-feira, dia 16.

A gestão do espaço será de responsabilidade da Associação de Desenvolvimento de Projetos Educacionais, Culturais e Sociais (ADPECS). A coordenação pedagógica seguirá sendo de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação. Ao longo dos últimos dias a entidade realizou processo de escolha dos funcionários que irão atuar na escola.

O educandário contará com 70 vagas em turno integral, foi construída a partir de projeto arquitetônico disponibilizado pelo Ministério da Educação (MEC), porém passou por adequações por conta das diferenças climática do município. Segundo a secretária municipal de educação, Joice Battisti Gassen (MDB), o número de crianças atendidas poderá aumentar. “Projetamos incluir uma nova turma, com isso conseguiremos atender até 90 crianças, de formas mais rápida. Esta é uma conquista e servirá de referência pelo novo modelo de operação.”

FILA
A demanda por vagas em escolas de educação infantil segue constante no Município. Conforme a secretária, a lista de espera muda diariamente. Atualmente, segundo o Portal da Transparência, existem pelo menos 400 crianças aguardando vaga. Algumas ingressam na Justiça para garantir acesso aos educandários. Com isso, a Prefeitura acaba comprando vagas na rede privada de ensino.

“Esta demanda tem oscilado bastante e será difícil de zerar. Mesmo com mais vagas na rede pública, ainda teremos um bom número de famílias aguardando. Queremos finalizar o processo de licitação para inaugurar a Emei Xangrilá, que também ajudará a diminuir a fila,” destaca.

TERCEIRIZAÇÃO
A terceirização na gestão dos serviços públicos é apontada pelos gestores municipais como fundamental para baratear as operações. Em média, o município desembolsa por mês R$ 1,2 mil por aluno na educação infantil. Nesta modalidade em parceria com a iniciativa privada o valor pode cair para R$ 800.
A gestão administrativa, será executada de forma compartilhada. O prazo do contrato será de 12 meses, com investimento do poder público ao longo do período de quase R$ 600 mil. A escola irá atender crianças de quatro meses a três anos, 11 meses e 29 (vinte e nove) dias.