• Hoje é: terça-feira, julho 23, 2019

Em nota Consan afirma que água não tem altos índices de agrotóxico em Venâncio

Olá Jornal
janeiro16/ 2018

Um estudo feito pela estudante de engenharia química Juliane Rubbo detectou que Venâncio Aires, Monte Belo do Sul, Lagoa Vermelha e Frederico Westphalen, possuem níveis de agrotóxico na água além do permitido. No total foram analisadas 1.600 amostras de 300 municípios do Estado, onde todos possuíam os fornecimentos de água operados por uma concessionária ou autarquia municipal.

Desde março do ano passado, Juliane que faz parte da equipe do Programa de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (VIGIAGUA) do CEVS, um programa que faz ações para assegurar a qualidade dos sistemas e soluções alternativas de abastecimento de água.

Em uma publicação no site da Escola de Saúde Pública, onde a seu trabalho de conclusão do curso foi publicado, Juliane explica a importância da sua pesquisa, “a divulgação deste trabalho é importante no sentido de alertar a população sobre as consequências à saúde humana do uso dos agrotóxicos e de sensibilizar gestores e profissionais da saúde para esse problema”.

Em nota a Corsan afirmou que a água fornecida pela empresa é tratada e própria para o consumo humano. Além disso controla a qualidade da água bruta e da água tratada em todos os sistemas atendidos. Confira:

“ Em relação ao estudo da Escola de Saúde Pública, que detectou traços de agrotóxicos na água de quatro municípios (Frederico Westphalen, Lagoa Vermelha, Monte Belo do Sul e Venâncio Aires), a Corsan informa que:

– A água fornecida pela Corsan à população é tratada e própria para consumo humano. De forma rigorosa e periódica, a Companhia analisa todos os parâmetros de potabilidade exigidos pela legislação (Portarias 2914/2011, do Ministério da Saúde, e 320/2014, da Secretaria Estadual da Saúde) por meio de laboratórios próprios e contratados acreditados junto ao Inmetro.

– A Corsan controla a qualidade da água bruta (água sem tratamento, captada no manancial) e da água tratada em todos os sistemas atendidos. Foi constatada a presença de herbicidas na água bruta em três dos quatro municípios citados (a exceção é Monte Belo do Sul, cidade não abastecida pela Corsan). Sempre que detectado esse tipo de produto, a Companhia intensifica os processos de tratamento por meio de carvão ativado, que absorve essas substâncias – eliminando-as ou reduzindo-as a níveis muito abaixo do permitido pela legislação. Portanto, a incidência de herbicidas na água bruta não levou à presença desses produtos na água tratada em níveis sequer próximos dos valores máximos permitidos, devido ao controle e ao tratamento desenvolvidos pela Corsan.

– A Companhia reitera a qualidade e a confiabilidade da água disponibilizada para o abastecimento público”.