• Hoje é: sexta-feira, abril 19, 2019

Em 20 anos tabaco só não ultrapassou 90% das exportações em duas oportunidades

Olá Jornal
fevereiro04/ 2019

No ano passado as exportações das empresas de Venâncio Aires geraram US$ 590,7 milhões em negócios. O principal produto negociado no município ainda é o tabaco em folhas, representando 92% dos itens exportados pelo município. Este resultado colocou a cidade como a 10ª em volume de exportações no estado. Entretanto, a concentração do tabaco como principal item de negócios não é de hoje. Na série histórica, iniciada em 1997, o percentual superior aos 90% das exportações estarem ligadas ao tabaco não se confirmou em apenas duas oportunidades.

Apenas em 2000 e em 2006 não foram ultrapassados os 90% do montante exportado de tabaco, mas ainda assim ficou-se em 89,8% e 87,9%, respectivamente. Tal liderança faz com que as vendas de tabaco sejam 20 vezes maiores que o valor associado ao segundo principal produto exportado por Venâncio Aires: outros produtos de tabaco. Aos demais produtos, restam 4,1%, distribuídos entre partes de calçados, refrigeradores, bombas para líquidos, fornos industriais, fogões, erva-mate, dentre outros.

Se comparado com 2017, Venâncio Aires perdeu posições no estado. No período anterior a cidade ocupava a 7ª colocação entre os principais exportadores gaúchos, quando foram negociados US$ 620,7 milhões. O valor também colocou o município na 79ª posição no Brasil.

Venâncio Aires busca recuperar os volumes negociados entre os anos de 2010 e 2013, considerados os melhores para o mercado de tabaco na série histórica. Naqueles anos as vendas internacionais alcançaram US$ 759,89 milhões em 2010; US$ 702,6 milhões no ano de 2011, US$ 783,63 milhões em 2012 e US$ 799,63 milhões no ano de 2013, o melhor dos últimos 10 anos avaliados.