• Hoje é: quinta-feira, outubro 17, 2019

Desenvolvimento Social inicia recadastramento ao Programa de Aquisição de Alimentos

Janine Niedermeyer
janeiro18/ 2017

A Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social de Venâncio Aires dará início ao processo de recadastro das famílias beneficiadas no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira, 18, encaminhou os detalhes deste processo.

Com aproximadamente 600 pessoas beneficiadas dentro desta ação, a proposta é atualizar os dados entre esses meses de janeiro até o início de março. A assessora do Gabinete da Primeira Dama, Maria Rita explica que após este período e dentro da viabilidade serão abertas novas vagas para beneficiar outras pessoas ainda não estão cadastradas.

Os atuais beneficiários já podem procurar a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social para fazer a atualização. O atendimento ocorre de segunda à sexta-feira, das 7h30min às 12h e das 13h30min às 16h30min. Entre os documentos exigidos na hora estão comprovante do Cadastro Único (que engloba os programas sociais como o Bolsa Família, que precisa estar atualizado), além de RG, CPF e folha de pagamento de todos que possuem renda em casa.

Pontos de distribuição

Segundo Maria, estará sendo incluído também a exigência de que apenas uma pessoa por residência possa retirar os itens. Outra mudança que se pensa é da distribuição dos alimentos nas áreas onde estão a maior parte dos beneficiários, indo até as comunidades, como os bairros Battisti, Coronel Brito, Macedo, Santa Tecla e Gressler.

“São quatro terças-feiras em cada mês que ocorre a distribuição, sendo 150 pessoas por terça e onde cada uma pode coletar até 15 itens alimentícios”, explica a assessora. No encontro desta quarta-feira, 18, também participaram a Primeira Dama, Cristiane Wickert e representantes da Secretaria da Agricultura, Emater e da Cooperativa de Produtores de Venâncio Aires (Cooprova), que fornece os alimentos ao programa. São cerca de 80 itens distribuídos pelo programa entre frutas, verduras, legumes, carnes e produtos de agroindústrias.

No ano passado foram mais de 500 famílias de baixa renda beneficiadas com alimentos adquiridos por meio do programa. Além disso, entidades locais também recebem parte das mercadorias produzidas pelos associados.

Foto: Arquivo PMVA