• Hoje é: domingo, setembro 22, 2019

Definidas prioridades regionais para a Consulta Popular

Guilherme Siebeneichler
junho18/ 2016

A Consulta Popular 2016/17 ocorre entre os dias 5, 6 e 7 de julho. Nesta sexta-feira, 17, a região definiu os projetos que irão compor as cédulas de votação. No total serão 10 propostas, sendo que cada eleitor terá direito a escolher somente um. A maior parte está ligada ao setor da agricultura e desenvolvimento rural. Pela primeira vez no processo, a votação será per- meio digitais, as cédulas de papel foram eliminadas. O objetivo é de agilizar a apuração dos votos, além de garantir maior controle de participação dos eleitores. No total serão divididos entre o baixo vale e a região Centro Serra, R$ 1,8 milhão. Os quatro projetos mais votos, dos dez listados, terão recursos divididos de forma igualitária, ou seja, 25% do bolo para cada ação. O Coselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo definiu quatro ações como prioritárias. São elas: Apoio ao desenvolvimento da produção leiteira e da pecuária familiar; Arranjos Produtivos Locais (APL`s); Correção, recuperação e manutenção do solo e Apoio a agroindústrias familiares. Es- tes programa terão atenção especial dos representantes do Corede. Porém, cada conselho municipal poderá trabalhar programas prioritários, dos 10 listados na votação

VENÂNCIO

O Conselho Municipal de Desenvolvimento irá se reunir nos próximos dias para estipular o número de locais de votação que serão disponibilizados, além das prioridades nos programas dispostos na Consulta Popular deste ano. Na edição passada Venâncio Aires garantiu a participação de 3,9 mil pessoas. O número era 7,3 % do total de eleitores do município.

PARTICIPAÇÃO

Venâncio Aires, estará apto a receber os recursos da Consulta Popular se garantir a participação de 4% dos eleitores, ou seja, 2.185 pessoas. Atualmente são 54.630 cidadãos registrados no Tribunal Superior Eleitoral. Além disso, é preciso garantir também 4% dos votos por programa em âmbito regional para receber recursos do Orçamento Participativo.

prioridades