• Hoje é: quinta-feira, dezembro 13, 2018

Decreto municipal impede venda de área que pode ser repassada ao Museu

Olá Jornal
setembro29/ 2018

O prefeito de Venâncio Aires assinou na última semana um decreto declarando área na rua Osvaldo Aranha como de Utilidade Pública e de Interesse Social. O documento foi publicado no Portal da Transparência. Na prática a medida impede que a propriedade de Otalcino Ortiz seja vendida. O terreno de 326,26 metros quadrados fica ao lado do Núcleo de Cultura de Venâncio Aires (Nucva) e é negociado desde o ano passado para ser destinado ao Museu, que poderá utilizar o terreno para projeto de expansão.

O poder público venâncio-airense quer destinar aos herdeiros da família Ortiz, um outro lote do Município e com isso garantir que ocorra o repasse do terreno central ao espaço cultural. Segundo a secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, Jalila Böhm Heinemann, o decreto objetiva garantir que o espaço possa ser utilizado para fins institucionais. “Este documento impede que seja vendido esta área. Isso é importante para tentar formalizar o acordo de troca dos terrenos no futuro e garantir que o Museu possa realizar o seu projeto de expansão da área técnica.”

A medida assinada pelo prefeito Giovane Wickert (PSB) será encaminhada ao Cartório de Registro de Imóveis do município, que anexará junto à matrícula do terreno, desta forma impede a venda do espaço.

ENTENDA
O Executivo Municipal se comprometeu em dialogar e negociar com os proprietários de terreno aos fundos da Casa de Cultura, para que o espaço seja repassado ao Nucva em troca da entrega de outra área de terra da Prefeitura. Na atual infraestrutura do Edifício Storck, a gestão do Museu já encontra dificuldades em encontrar espaço para agregar todo acervo. Com o desenvolvimento dos projetos de organização e catalogação hoje até mesmo o 3º andar do prédio que recebia o público com exposições foi isolado para guardar o acervo. Com isso, o terreno ao lado poderá garantir a construção de uma reserva técnica para as mais de 30 mil peças do acervo.