• Hoje é: sexta-feira, novembro 22, 2019

Corsan vai dobrar capacidade da estação de tratamento

Guilherme Siebeneichler
junho25/ 2016

Aliada aos investimentos da rede coletora de esgoto que é realizado nas ruas da cidade e a conclusão da Estação de Tatramento de Efluentes (ETE), a Companhia Riograndese de Saneamento ( Corsan) projeta melhorias no abastecimento de água de Venâncio Aires. Um dos projetos objetiva dobrar a capacidade de tratamento. A previsão é de iniciar as obras até o próximo ano, com objetivo de garantir capacidade no abastecimento do município pelos próximos 20 anos.

A capacidade atual da Estação de Tratamento de Água (ETA), instalada no bairro Morsch, é de 160 litros por segundo. Conforme o gerente local Ilmor Dörr o projeto já está em evolução. “É um investimento para o futuro da cidade. Junto são projetadas outras melhorias na rede de abastecimento.”

Atualmente a ETA opera por 18 horas para garantir o abastecimento completo da cidade. A água é captada no arroio Castelhano e entregue no local para o tratamento com produtos que fazem a limpeza. Após, tubulações enviam para reservatórios nas partes mais altas da cidade.

DOIS EM UM

Dörr afirma que há um esforço da direção da estatal para realizar o projeto de ampliação da estação de tratamento junto com a obra de uma barragem em Linha 17 de Junho. O projeto básico já está concluído e aguarda autorização para a proposta técnica e necessidades de investimento. Com isso, além de mais capacidade para tratamento de água, uma nova adutora terá que ser construída entre a barragem e a ETA. “A proposta é de realizar as obras de forma conjunta, unindo os investimentos e proporcionando melhorias na rede de água do município,” explica.

Os investimentos estão incluídos no contrato assinado entre a Prefeitura de Venâncio Aires e a Corsan ainda em 2010, em que o serviço é concedido a estatal por 25 anos.

ESGOTO

As redes coletoras de esgoto que terão destino final a Estação de Tratamento, que ainda está em construção, serão ampliadas. Serão investidos mais de R$ 17 milhões nesta área objetivando ampliar as tubulações em ruas entre os bairros Aviação e Gressler. A primeira etapa, na parte baixa e central já foram concluídas. Equipamentos de concreto que somam R$ 3 milhões já estão sendo enviado ao município. Dois editais para esta obra já foram abertos pela Corsan, porém, não houve interessados. A previsão é de realizar uma terceira tentativa com alterações nos documentos.

O inicio das operações da ETE, no bairro Morsch, estão programadas para o fim do ano. Segundo o gerente local as obras estão em fase final de construção. Após, o espaço entra em período de testes para operacionalizar de forma comercial no início de 2017.

Foto: Guilherme Siebeneichler