• Hoje é: sábado, agosto 18, 2018

COP8 ganha força nos debates da cadeia produtiva do tabaco

Olá Jornal
agosto01/ 2018

Entre os dias 1º e 06 de outubro será realizada a 8ª edição da Conferência das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco. Há exatos 60 dias do evento, representantes da cadeia produtiva debatem formas de participação para acompanhar as discussões. Prefeitos de municípios produtores de tabaco já se mobilizam e começam a bater o martelo para garantir a ida ao evento. Este ano o debate mundial ocorre em Genebra, na Suíça.

No dia 16 está prevista reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco, em Brasília. A data ainda não está confirmada. Neste mês também será realizada reunião geral da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro (Conicq), que reúne representantes de ministérios e órgãos governamentais. O grupo também debate o posicionamento que o Brasil adotará durante a conferência.

Conforme o presidente da Câmara Setorial, Romeu Schneider, o mês de agosto será de buscar informações sobre a agenda de debates da COP8 e as posições do governo para o evento. “Até o fim de agosto será definida a agenda de debates. Também é o período que os países que fazem parte do tratado apresentam suas posições.”

De acordo com o dirigente, o momento é de atenção para as definições e pautas que serão abordadas na conferência deste ano. “Os membros da cadeia produtiva estão com foco nesta pauta. Há expectativa de mobilizar diversos representantes ligados a produção, inclusive prefeitos, para participar das discussões em Genebra,” argumenta.

APOIO
Com o ano eleitoral, a participação de lideranças políticas foi prejudicada. Na opinião de Schneider a data foi pensada para diminuir a participação de políticos brasileiros. “Por isso o envolvimento de prefeitos é um ponto muito importante. Aliado a isso queremos contar com a força dos deputados e senadores que sabem da importância da produção de tabaco para o país. O envolvimento deles no Brasil também será importante,” destaca.

PARTICIPAÇÃO
A expectativa dos membros da Câmara Setorial é de garantir proximidade com o evento, diferente da edição passada, realizada na Índia. “Genebra é uma cidade democrática e sede da Organização Mundial da Saúde, por isso esperamos que este contato seja mais amistoso,” explica Schneider.

O prefeito Giovane Wickert (PSB), junto com o consultor da Amprotabaco, Dalvi Soares de Freitas, devem buscar a participação de representantes da entidade na conferência. Eles buscam junto à Conicq a defesa de credenciais de observadores para prefeitos de municípios que tenham produção de tabaco.