• Hoje é: segunda-feira, setembro 25, 2017

Confira a coluna do Olávo, desta quarta-feira, dia 30

Guilherme Siebeneichler
agosto30/ 2017

Causa Animal
A sessão da Câmara de Vereadores foi marcada por um pedido de socorro das ONGs ligadas a causa animal. O tema promete render ainda nas próximas semanas, já que o prefeito Giovane Wickert classificou a participação como política. Isso porque, alguns membros da ONG Amigo Bicho estão ligados a partidos políticos, e um acordo de convênio já está formalizado. Vale lembrar que a nossa cidade possui um movimento em prol dos bichinhos bem formatado, com suporte da sociedade. A nossa cidade também tem um outro projeto importante, desenvolvido pela Refrimate. Um canil, que inclusive teve alguns dos animais resgatados ilustrando calendário do Olá Jornal.
O local é referência e mostra o papel de apoio a comunidade desempenhado pela indústria. No local são atendidos 125 animais, que foram abandonados.

Feira do livro
Começa mais uma edição da Feira do Livro de Venâncio Aires. Com espaço novo, o que é um desafio para os organizadores. O maior evento literário deixou de ser um grande espaço para a venda de livros, e passou a ser uma atração cultural para a cidade, que resulta, também na comercialização de obras literárias. O fundamental é incluir crianças, jovens e adultos nessa programação e incentivar o consumo do conhecimento, em todas as formas, por meio dos livros, teatros ou shows musicais.
Vida longa a este importante evento, que precisa, acima de tudo, de mais união do que padrinhos. Só com a educação, e livros, teremos a capacidade de transformar o nosso país.

Cigarro
Se não bastasse o comércio de cigarro ilegal no mercado brasileiro, o roubo de cargas é outro desafio. A Souza Cruz fez as contas. Em um ano perdeu R$ 47 milhões com a explosão do roubo de cargas só no Rio de Janeiro. Foram 500 ocorrências. Os cigarros roubados inundaram o mercado ilegal do produto, que cresceu 13% em um ano. Em São Paulo a perda com roubo de cargas foi quase cinco vezes inferior: R$ 10 milhões de prejuízo.

Reforma da previdência
O governo Michel Temer (PMDB) quer, a todo custo, votar até outubro, a Reforma da Previdência. O problema é que a maioria dos parlamentares federais, acredita que a matéria não deve ser discutida neste ano. Uma pesquisa inédita feita entre os dias 15 e 23 de agosto, pela consultoria Arko Advice com 199 deputados de 25 partidos, o risco de fracasso da reforma, é gigantesco. Para 83%, a reforma não será votada neste ano. O pessimismo atingiu até mesmo o PMDB. Dos 24 deputados da legenda consultados, 16 não acreditam na aprovação. Os dois maiores obstáculos apontados pelos entrevistados foram a proximidade com as eleições de 2018 (49%) e a falta de apoio na base (35%).

Parcerias
A Prefeitura de Venâncio Aires prepara o terreno para formalizar Parcerias Público-Privadas (PPPs) e melhorar a administração do município. Pelo menos essa é a promessa. A primeira que será implantada é a instalação de uma sinaleira na RSC-453. Entretanto, entrarão nas possibilidades de convênios, a manutenção e administração de prédios do Parque Municipal do Chimarrão e demais estruturas públicas.