• Hoje é: sexta-feira, dezembro 15, 2017

Confira a Coluna do Olávo desta quarta-feira, 27 de setembro

Guilherme Siebeneichler
setembro27/ 2017

Ida à BrasílIa
Prefeito, vice e presidente da Câmara, estão em Brasília. A ida à Capital Federal tem como objetivo a busca por recursos, por meio de emendas, e o andamento de projetos paralisados. Apesar de não achar necessário todas as principais lideranças municipais cumprirem a agenda, a presença do “staff” público venâncio-airense pode resultar na pressão por resultados mais efetivos. É o mínimo que o contribuinte espera. A passagem pelo Distrito Federal segue até quinta-feira, 28. Vale lembrar que os três da linha de sucessão municipal estando fora, se algo acontecer, quem assume o Município é a procuradora-geral, Marion Kist.

Novela antiga
Os membros do governo lá em Brasília querem tentar, isso mesmo, tentar, desobstruir recursos barrados na União. São projetos já iniciados que estão com os valores bloqueados. A maioria ligados, atualmente, aos deputados federais de oposição à Michel Temer (PMDB). São emendas de pavimentação (bairro Brígida e Vila Mariante) e valores indicados pela deputada petista Maria do Rosário. O presidente tem liberado recursos dos aliados, como forma de garantir apoio e barrar investigações da Procuradoria-Geral da República. Vem a segunda denúncia de Janot contra Temer. A expectativa é de que a autorização de investigação (que precisa passar na Câmara dos Deputados) seja lida nesta semana.

Apoio coreano
O município receberá no fim do mês de novembro uma comitiva da Coreia do Sul. A passagem dos asiáticos é uma forma de retribuir a ida do prefeito e autoridades brasileiras, no mês de agosto, ao país. A passagem no território brasileiro deve incluir Venâncio Aires. O Município espera garantir condições para receber futuros investimentos coreanos. Entre as propostas em avaliação está a instalação de uma indústria de lâmpadas LED. Há interesse em parcerias com empresários locais e grandes chances do negócio internacional prosperar na Capital do Chimarrão.

Fenachim
A luta para realizar a Fenachim no próximo ano terá o seu capítulo final nesta sexta-feira, 29. Após meses tentando convencer um presidente, apenas um nome sinalizou vontade de assumir o desafio, porém, quer montar a sua equipe de trabalho. Este ainda é o ponto de dúvida. Entretanto, se o coordenador não se confirmar, o Governo Municipal adiará a realização da 15ª edição da festa. Outro fator que prejudica o evento é a necessidade de aportes financeiros significativos. Como alternativa está a redução dos dias de programação e menor estrutura. O desafio está lançado, com vários pontos desfavoráveis.

SANEAMENTO
O governo federal investiu 69% menos em saneamento básico neste primeiro semestre ante o mesmo período do ano passado, de acordo com dados oficiais da União. Caiu de R$ 900 milhões para R$ 279,6 milhões. Houve reduções ainda em investimentos em energia (32,6%), transporte (39,3%) e comunicações (12,4%). Venâncio entra nas cidades que tiveram investimento na área de saneamento. Recentemente o governo estadual, por meio da Corsan, iniciou as operação da Estação de Tratamento de Efluentes, instalada no bairro Morsch. A canalização do esgoto poderá garantir proteção ambiental para as futuras gerações.