• Hoje é: quarta-feira, outubro 17, 2018

Confira a Coluna do Olávo desta quarta-feira, 08 de agosto

Olá Jornal
agosto08/ 2018

ABORTO
O Supremo Tribunal Federal tem discutido a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação. Acompanhei parte dos debates. As audiências públicas ocorrem para que o STF se posicione sobre o tema e busque garantir o direito às mulheres de não serem presas em caso de aborto. Com grande apelo religioso o assunto, vira e mexe, gera debates acalorados. Neste, não é diferente. Mas o momento é importante para o Brasil parar de esconder os seus problemas de saúde pública, e utilizar a religião como saída. Este assunto precisa ser discutido com a razão. E cabe às mulheres assumirem o papel de liderança neste debate. Os homens devem acompanhar e não liderar o debate, até porque, quem carrega a gestação é o público feminino. O momento do debate é oportuno e pode virar parte do palanque político. Um candidato que ignore a questão do aborto não pode ser levado à sério.

ELEIÇÃO TOMA FORMA
Atenção leitores, vai começar a aumentar a simpatia dos candidatos e a busca pelo seu voto. A campanha eleitoral ganha corpo a partir desta semana, e a propaganda eleitoral inicia a partir do dia 16 de agosto. Mesmo com uma campanha mais curta, o contato direto com o eleitor ocorre de forma mais intensa, apesar de já estar ocorrendo desde o início do ano. Com medo das reações populares, muitos candidatos fazem passagens rápidas em eventos públicos, até mesmo aqueles que não apareceram nas ruas nos últimos anos. O importante é o voto certo, sem o falso moralismo e tentativa de um nome politizado. Ainda não teremos a mudança que estamos esperando nos governos, mas este pleito é o início. O melhor caminho é prestar atenção nos discursos, promessas e no passado. Não se faz o novo, com passado nebuloso. Te liga e escolhe bem o teu registro da urna.

IMPRENSA SÉRIA
Pesquisa realizada pelo Ibope e pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) indica que 84% dos eleitores brasileiros buscam obter informações sobre candidatos por meio de pelo menos um veículo de imprensa. Esse percentual inclui a televisão, o rádio, os jornais, as revistas e os veículos de notícias da internet. Segundo o levantamento, 38% dos eleitores acessam apenas plataformas de mídia sem uso da internet, como os jornais, para esse fim. A pesquisa mostrou que 26% dos eleitores buscam blogs da internet e redes sociais para conseguir informações de candidatos.
Nesse grupo de usuários digitais, 46% dos entrevistados disseram que sempre verificam se a informação obtida é verdadeira, 29% afirmaram que às vezes conferem e 25% relataram que raramente ou nunca verificam a veracidade dos conteúdos. Com este levantamento fica ainda mais evidente o papel de responsabilidade social que a imprensa séria e livre precisa cumprir. Em outras oportunidades, aqui em Venâncio Aires, vivemos períodos em que os veículos de comunicação cumpriram muito mais um papel de propagador de campanha partidária, do que o compromisso jornalístico.

VOTO FEMININO
As mulheres são a bola da vez no período eleitoral. Não à toa: 52,5% do eleitorado é composto por mulheres. E o maior percentual de indecisos ou dispostas a anular são justamente as mulheres (80%). Em Venâncio Aires o público feminino também é a maioria entre os eleitores. Por aqui, são 26.662 eleitoras. No total, estão aptas a votar no município 51.103 pessoas.