• Hoje é: terça-feira, agosto 21, 2018

Conferencista internacional, Alexandre Ventura retorna ao Fórum de Educação

Janine Niedermeyer
maio03/ 2017

Com 100% das 800 vagas preenchidas para IX Fórum Internacional de Educação e XIII Fórum Nacional de Educação, quem garantiu sua participação está no aguardo para o início da edição 2017. Com o tema “Escola: Espaço de ensinar e aprender” a programação nos dias 10, 11, 12 e 13 de maio traz atrações durante três manhãs, duas tardes e três noites na Sociedade Olímpica Venâncio Aires (Sova).

A uma semana do início, o Olá Jornal conversou por e-mail com o conferencista internacional do evento, que será o Professor Doutor Alexandre Ventura, de Portugal. Presente no Fórum em 2016, quando abordou os “Hábitos estruturantes para melhor educação e mais saúde”, desta vez o educador traz o tema “Planejamento e gestão na escola: o tempo não pode esperar”.

Confira na entrevista a baixo o que Ventura antecipou sobre sua participação em Venâncio Aires neste ano, onde fala sobre a educação como prioridade e harmonia no ambiente escolar. O docente estará no Fórum de Educação no dia 12 de maio, sexta-feira, às 13h30min. No site forumdeeducacao.com.br é possível conferir a programação completa do evento.

Olá Jornal – O que você muda da abordagem de 2016 para esta? O que se pode antecipar?
Alexandre Ventura – Adorei a dinâmica estabelecida com o maravilhoso público de Venâncio Aires em 2016. Na palestra deste ano abordarei questões estruturantes da gestão e da liderança das escolas e chamarei a atenção para a necessidade de acelerarmos o ritmo das mudanças no setor educacional no Brasil para termos cidadãos e profissionais cada vez mais preparados para os desafios que enfrentamos a todos os níveis. Um país melhor, passará inexoravelmente por uma escola melhor. O Brasil não pode esperar mais. Tem de colocar agora a educação, verdadeiramente, como a sua prioridade estratégica.

Esta gestão na escola, sobre qual aspecto é abordada? Gestão de professores, dos alunos no sentido de controle, gestão de infraestrutura, ou que englobe tudo isso?
O que vamos tratar na nossa fala serão os dois aspectos estruturantes da vida na escola: 1) o planejamento e a gestão da escola como organização, a cargo da liderança de topo (Diretor) da escola e da liderança intermédia (Coordenadores); e 2) o planejamento e gestão da sala de aula, a cargo dos professores. É através de uma articulação o mais possível sinérgica e harmoniosa dos dois planos que se consegue efetivamente promover mais e melhor educação para os alunos e outros membros da comunidade onde a escola se insere.

Já tendo vindo a Venâncio Aires, qual a percepção que ficou sobre a passagem no município, sobre os professores e de como eles possam ter absorvidos teus conhecimentos repassados?
Gostei muito da minha experiência anterior em Venâncio. Ainda recentemente recebi pedidos de amizade no meu Facebook de pessoas de Venâncio. Achei o pessoal da organização um primor de gentileza e profissionalismo. Quanto ao público, foi extremamente acolhedor e interessado. Relativamente ao impacto da minha fala nas reflexões e nas ações dos professores, desconheço o que aconteceu. Mas, o que desejo sempre é que as minhas falas, pelo menos, oportunizem momentos de reflexão pessoal e profissional que permitam aos participantes aprimorarem as suas ações e, por via disso, beneficiarem as aprendizagens dos seus alunos.

Quais seriam dicas práticas e aconselhadas para tornar-se um gestor escolar?
Isso são outros 500. Quem as quiser ouvir terá de participar na minha palestra. Tudo farei para não defraudar as expectativas e para dar às pessoas contributos para o respectivo desenvolvimento pessoal e profissional.

Qual a diferenciação que se percebe de ambientes sem planejamento e gestão, daqueles com essa qualidade? Haveria exemplos práticos a se apontar no Brasil?
A experiência e a pesquisa de qualidade no panorama internacional vêm reiteradamente mostrando que são poucas as caraterísticas inatas que impactam o sucesso dos alunos nas escolas, sejam elas públicas ou privadas. O sucesso, em todas as áreas, decorre normalmente de muito esforço, trabalho, persistência, garra, expectativas elevadas e crença na bondade do empenhamento naquilo que se faz. Tudo o que merece ser feito, merece ser bem feito.

Por isso, quanto maior for a qualidade e a dedicação no planejamento da gestão da escola e da sala de aula, maior será a probabilidade de sucesso da escola como agente que pode contribuir para desenvolver todo o potencial dos seus alunos.

Os exemplos práticos existem em todas as escolas do Brasil. Quando não se verificam na totalidade da escola como organização, acontecem em algumas salas de aula orquestradas por professores com brilho nos olhos que dão o seu melhor no quotidiano para ajudarem os seus alunos a aprender e, quantas vezes, a superarem as circunstâncias adversas que obstaculizam o seu sucesso fora da escola.

Foto: Arquivo Pessoal