• Hoje é: quarta-feira, setembro 18, 2019

Comitê Supra Sindical fará ato de chamamento para mobilização do dia 8 de abril

Janine Niedermeyer
março23/ 2017

Os sindicatos que formam o Comitê Supra Sindical em Venâncio Aires seguem organizados no sentido de parar as medidas que vem sendo defendidas pelo Governo Federal, nas reformas da Previdência e Trabalhista.

Em reunião na tarde desta quinta-feira, 23, na sede do Sindicato da Construção Civil, lideranças de diferentes categorias de trabalhadores trataram do próximo ato do grupo. Proposto pelo presidente do Sindicato do Fumo, Alimentação e Afins de Venâncio, Rogério Siqueira, um pré-chamamento a mobilização do dia 8 de abril vai ocorrer na sexta-feira, 31 de março.

A proposta é que os sindicalistas percorram a rua Osvaldo Aranha nesta data, a partir das 9h com saída da esquina com a XV de Novembro, com carro de som, convidando a população a integrar o protesto do dia 8 de abril, que será ao longo do mesmo trajeto a partir das 8h30min.

TERCEIRIZAÇÃO

As categorias de trabalhadores rurais, das indústrias do fumo, dos servidores públicos, do calçado e vestuário, da construção civil e dos metalúrgicos está lutando fortemente contra as medidas propostas pelo governo do presidente Michel Temer.

A aprovação nesta quarta-feira, 22, do texto-base do projeto de lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade deixou os profissionais ainda mais preocupados. Um dos exemplos relatados envolve os servidores públicos, onde a necessidade de realizar concursos públicos poderá ser descartada por Prefeituras, que poderão contratar empresas terceirizadas.

Além disso, junto a própria educação, onde será permitido a contratação de professores de forma terceirizada. “O Cpers poderá fazer a greve que quiser, o governador vai lá e manda contratar professores no período de paralisação dos demais”, enfatizou o presidente do Sindicato do Calçado e Vestuário, João Emerson de Campos.

PARTICIPAÇÃO POPULAR

Dessa forma, todos foram unânimes em reforçar a importância de participação de toda comunidade na mobilização do dia 8 de abril, pois são reformas que ninguém escapa de sofrer prejuízos. O Comitê fará o pedido para uso da Tribuna Livre na Câmara de Vereadores na próxima segunda-feira, 27, onde querem falar sobre as reformas e convocar a população a estar na rua contra as medidas da União.

Para o dia 8 também foi confirmada a presença de carros de som, com integrantes de escola de samba para puxar os gritos de guerra. Políticos como o senador Paulo Paim (PT-RS) e o deputado federal Assis Melo (PcdoB-RS) estão sendo convidados a integrar o ato em abril. O prefeito Giovane Wickert (PSB) já confirmou que participará e até mesmo em função disso a Caravana Pé Na Estrada, em Vila Santa Emília no dia 8 foi cancelada, para que a população faça parte.

Foto: Maicon Nieland