• Hoje é: quinta-feira, novembro 21, 2019

Comissão apresenta planos para reduzir déficit mensal do Hospital São Sebastião Mártir

Olá Jornal
outubro31/ 2019

A Comissão de Elaboração do Plano de Apoio à Gestão Administrativa, Financeira e Operacional do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM) apresentou na tarde desta quinta-feira, 31, a primeira etapa de medidas que serão colocadas em prática para equalizar as contas da casa de saúde. Atualmente as dívidas acumuladas, principalmente com empréstimos alcançam os R$ 14 milhões. Entre janeiro e junho o déficit mensal nas contas da instituição ficou em R$ 650 mil, em média.

Frente a situação, a comissão formada por representantes do Executivo Municipal e da direção do HSSM, detalhou as estratégias para equilibrar o caixa e garantir a diminuição das despesas. As ações prioritárias buscam a captação de novas fontes de recursos. A estimativa é de arrecadar R$ 7,7 milhões. O valor seria garantido com a venda de imóvel – antiga secretaria municipal de Habitação – ao  valor de R$ 3,2 milhões, emendas parlamentares estimadas em R$ 2 milhões, empréstimo com juros menores, no valor de R$ 1,5 milhão, negociação com o IPE Saúde que possui atrasos de R$ 500 mil, busca por novos sócios, estimado em R$ 30 mil e a busca por doações de empresas e pessoas físicas, no valor de R$ 500 mil.

As demissões serão realizadas entre a quinta e sexta-feira, 1º de novembro. Sem recursos para quitar as rescisões contratuais e o pagamento do FGTS, a direção da casa de saúde deve parcelar os valores, em até 10 meses.

MEDIDAS 

A comissão também anunciou medidas para diminuir metade do déficit mensal das contas, a partir de cortes em despesas. Entre as ações está a demissão de 32 funcionários, que devem gerar R$ 142 mil em economia. Redução na gratificação de funcionários em chefia, por seis meses, que deve gerar R$ 21 mil em economia, redução de horas extras, R$ 42,6 mil. Redução de um plantonista ao valor de R$ 42,6 mil. Diminuição de 10% nos honorários médicos, R$ 30 mil e revisão dos pagamentos de insalubridade. A expectativa é de garantir R$ 278 mil em economia por mês.

REAVALIAÇÃO DOS CUSTOS

Outras medidas buscam garantir efetiva aplicação de recursos. A casa de saúde vai implementar controle e avaliação maiores na solicitação de exames e procedimentos de pacientes do SUS. Melhora nas acomodações destinadas aos pacientes particulares e convênios, e promover melhorias no controle de internações por meio do SUS.

ENERGIA SOLAR

Atualmente o HSSM possui conta mensal de R$ 80 mil, em média, com energia elétrica. Um projeto em avaliação prevê a instalação de placas solares. A proposta é de garantir o investimento por meio da iniciativa privada, com isenções fiscais para a empresa que doará os equipamentos. A medida está em avaliação e tem custo estimado em R$ 3 milhões.

UNIÃO 

Durante apresentação das medidas, o prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert (PSB), destacou o esforço dos representantes da comissão para garantir a continuidade das operações do hospital. “Não queremos culpados, precisamos de soluções. O HSSM nunca negou serviços para ninguém, agora precisamos de união para garantir o futuro desta instituição.”

O presidente do HSSM, Luciano Spies, lembrou que as avaliações de custos seguirão ocorrendo. “Estamos constantemente em avaliação dos custos e novas fontes de receitas. Essa ação será mantida sempre e vamos discutir com todos sempre.”

FUNDO ESPECIAL 

A Prefeitura de Venâncio Aires encaminhará ao Legislativo a criação do Fundo Especial para a Recuperação do HSSM. A proposta é de receber doações, recursos públicos e emendas para pagamentos emergências e indicados pela comissão.