• Hoje é: sábado, dezembro 15, 2018

Coluna do Olávo deste sábado dia 14 de julho

Olá Jornal
julho14/ 2018

DEBATE ANTIGO
A situação das estradas do interior volta a ganhar destaque nas sessões da Câmara de Vereadores. Não é de hoje que a situação das vias rurais é alvo de críticas, já que a manutenção adequada não ocorre há muitos anos. O desafio antigo vai muito além da falta de recursos. O tamanho do município, a falta de material e de maquinário, garantem as dificuldades para manter as estradas e ruas de chão batido. O atual governo também enfrenta as dificuldades de melhoramento das estradas do perímetro rural. E não há sinalização de quando o problema poderá ser resolvido. Apesar da compra de máquinas e a operação de novos pontos para a retirada de material, os quase dois mil quilômetros de vias no interior, exigem litros e litros de diesel, horas extras e metros de brita. Em médio prazo não há melhoria possível. Quem prometer resolver a questão, estará usando a velha política do discurso fácil, mas sem resolução.

IDEIAS PARA O CANDIDATO
O vereador Tiago Quintana (PDT) tem debatido ações junto ao pré-candidato do seu partido ao governo do Estado, Jairo Jorge. Na última sessão da Câmara de Vereadores ele destacou proposta que pode ganhar força se o ex-prefeito de Canoas se eleger governador. A criação de fundos para investimentos em infraestrutura, levando em consideração a arrecadação de ICMS. Na prática a proposta sugerida pelo vereador, é de criar caixa para asfaltamentos, por exemplo, levando em consideração a arrecadação gerada por empresas ou municípios aos cofres do Estado. É o caso do asfalto até o frigorífico Sapé, que poderia sair do papel com a criação de um fundo a partir do que a empresa gera em tributos ao longo do ano. Com os recursos garantidos, a obra poderia ser executada. Após a conclusão a arrecadação tributária volta para o Estado. Iniciativa interessante que pode inclusive mobilizar empresários, já que teriam retorno dos tributos gerados pelos seus negócios, de forma mais rápida.

COP de 2020
A 8ª edição da Conferência das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (COP8) ainda não iniciou, mas já existe previsão de datas para a nona edição do evento. A agenda prévia, que será colocada em votação durante a reunião deste ano, prevê que a próxima COP permanecerá em Genebra, na Suíça, e ocorrerá entre os dias 26 e 31 de outubro de 2020. A proposta precisa do aval e deve passar por análise das 181 nações integrantes do tratado internacional que busca criar políticas globais de combate ao tabagismo. Neste ano, a COP8 ocorre entre os dias 1º e 06 de outubro. O prefeito Giovane Wickert (PSB) participará e busca credenciamento para assistir as discussões do tratado. As lideranças políticas estarão prejudicadas nesta edição, por conta das eleições gerais.

ABRIU A MÃO
A menos de seis meses para o fim de seu mandato, o presidente Michel Temer acelerou a liberação de verba do Orçamento indicada por parlamentares. Foram R$ 5,8 bilhões pagos em emendas individuais até a primeira semana de julho, mais do que o total do ano passado inteiro (R$ 4,92 bilhões) e praticamente o mesmo desembolsado em 2016 (R$ 5,92 bilhões), quando ocorreram as eleições municipais. Os dados são da Consultoria de Orçamento da Câmara.