Coluna do Olávo desta quarta-feira, 08, o gato justiceiro

Guilherme Siebeneichler
fevereiro08/ 2017

Faca nas contas
Xiii, a situação do déficit da prefeitura de Venâncio Aires foi exposta de forma oficial. Aqui no Olá o pessoal já tinha divulgado que os números chegavam aos R$ 40 milhões, isso ainda na semana passada. Então te liga, quer ficar bem informado, leia o Olá Jornal. Marketing na coluna.
Mas nesta segunda-feira, 06, o prefeito Giovane Wickert e o vice Celso Krämer apresentaram o relatório. São R$ 40,9 milhões que estão no vermelho e exigem esforço da turma do governo para equilibrar o caixa. Sabe que já cortaram assinaturas de jornais, reduziram os valores de alugueis e renegociaram dívidas. Esse trabalho segue. Outros R$ 4,5 milhões são de restos a pagar do último governo. A situação tá tão complicada lá na prefa não tem gasolina, porque fornecedores estão sem receber e o chima para sair precisa de vaquinha ou erva-mate de casa. Vamos acompanhando, que não peçam pra gente quebrar os cofrinhos.

Culpa de quem?
Tradicionalmente os humanos tendem a colocar a culpa ou a responsabilidade por atos falhos em outros irmãozinhos. Porém, a questão envolvendo um governo vira uma bola de neve e o jogo do empurra inicia. A questão agora não é de buscar os culpados para o caos nas finanças públicas. Isso porque, 80% das prefeituras, por exemplo, enfrentaram problemas financeiros no ano passado e a situação não deve melhorar este ano, segundo levantamento da Confederação Nacional dos Municípios. Não importa se for abacaxi, pepino ou jaca, a política brasileira não está acostumada a crítica. Mas agora vai precisar conviver com ela, o eleitor cada vez mais irá questionar as ações governamentais. As redes sociais deram espaço para os cidadãos colocarem a boca no trombone. Isso também é reflexo de uma imprensa que por anos não refletiu a opinião do seu público e por questões comerciais tinha um lado na defesa. Estamos de olho e prontos para as críticas por aqui, agora parem de pisar no meu rabo!

Compras coletivas
Identificaram uma oportunidade de baratear custos para as prefeituras. Parece que demoraram um pouco mesmo, até porque a União Europeia, criada 1993 já tinha captado a ideia de trabalhar em conjunto. O prefeito de Venâncio, Giovane Wickert, presidente do Consórcio Regional de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) quer comprar em conjunto com os 13 municípios do grupo mercadorias de consumo, incluindo medicamentos e demais produtos. O objetivo é ganhar preço, já que a quantidade é maior. É a lei de mercado, compro mais e quero preço melhor. O empresário trabalha desta forma, a dona de casa busca o melhor valor dos produtos, porque o poder público demora tanto? Depois os gatos é que são preguiçosos.

Defesa do Tabaco
Venâncio tem papel chave nas discussões sobre a produção de tabaco, isso todos nós sabemos. Agora as lideranças locais precisam empenho para garantir apoio em todas as esferas do poder para evitar prejuízos a esta produção. Depois do ex-prefeito Airton Artus assumir a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco, o atual prefeito Giovane Wickert é cotado para assumir como secretário da Associação de Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco). A entidade foi criada em 2013 e atualmente é presidida pelo ex-prefeito de Canoinhas, Beto Faria (PMDB). A eleição da nova diretoria deve ocorre neste mês.

Tags: