• Hoje é: quarta-feira, agosto 22, 2018

Carnaval terá seis dias de fiscalização com a Operação Viagem Segura

Olá Jornal
fevereiro07/ 2018

Reunindo esforços para a redução de acidentes, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar (BM) e Comando Rodoviário da BM (CRBM) estão mobilizados para os seis dias da Operação Viagem Segura de Carnaval. A ação começa à zero hora desta sexta, 09, e se estende até a meia-noite de quarta-feira, 14.

Na análise estatística do Detran RS, o Carnaval não está entre os feriados mais violentos no trânsito, mas o grande movimento esperado nas estradas e o consumo de álcool nas festas exige cuidados redobrados. Nos últimos 11 anos, foi registrada a média de 5,4 vítimas fatais/dia no feriadão de Carnaval, abaixo da média geral dos 15 feriados prolongados em que é realizada a operação (6,5 mortes/dia). No ano passado, foram 29 mortes nos seis dias da ação, considerando as pessoas que falecem até 30 dias após o acidente.

Viagem Segura

Nas 84 edições já realizadas, mais de 5,1 milhões de veículos foram fiscalizados. O resultado foi a autuação de 892,6 mil infrações, o recolhimento de mais de 86 mil veículos e de 23 mil Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs). Foram aplicados 184 mil testes de etilômetro, que registraram 15,3 mil infrações por alcoolemia, além de outras 2,3 mil por recusa ao teste.

Rodovias federais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também inicia nesta sexta-feira, 09, o a Operação Carnaval 2018, com o objetivo de proporcionar mais segurança aos usuários das rodovias federais, coibir a prática de infrações graves e reduzir os acidentes neste período. A operação vai até a Quarta-Feira de Cinzas, 14.

A ação é mais uma etapa da Operação RodoVida, que começou no dia 22 de dezembro e se encerra no domingo seguinte ao carnaval, dia 18. Durante a operação, a PRF intensificará as ações para reprimir casos de embriaguez ao volante, ultrapassagens perigosas, excesso de velocidade. Os agentes da PRF verificarão também a falta de equipamentos de segurança, como cadeirinhas para crianças. Serão usados radares portáteis, etilômetros (bafômetros), viaturas operacionais, motocicletas e helicópteros.

Fontes: Secom/RS e Agência Brasil