• Hoje é: sábado, outubro 19, 2019

Candidatos a deputado por Venâncio somam R$ 4,3 milhões em patrimônio

Olá Jornal
agosto18/ 2018

Esta semana iniciou de forma oficial a campanha eleitoral para os postulantes à presidência, governador, deputados federais e estaduais, além de senadores. Os registros oficiais dos candidatos foram formalizados até a última quarta-feira, 15, seguindo o calendário oficial da Justiça Eleitoral. Junto com o cadastro é preciso declarar o patrimônio de cada candidato à cargos públicos. Como o sistema é eletrônico e de fácil acesso, faz parte das políticas de transparência dos órgãos públicos. Juntos, os seis representantes de Venâncio Aires, que disputam vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa, somam patrimônio declarado de R$ 4.357.864,06.

Concorrendo a uma vaga à deputado estadual, Celso Krämer (PTB) possui o maior valor em bens declarados. O agricultor possui R$ 3.127.000,00 em patrimônio, segundo dados do registro de candidatura. O valor representa crescimento de 54% quando comparado ao declarado em 2016, durante a corrida eleitoral municipal, em que se elegeu vice-prefeito.

O ex-prefeito de Venâncio Aires, Airton Artus (PDT), que também busca uma cadeira na Assembleia Legislativa, possui patrimônio declarado de R$ 596.597,99. Profissional médico, Artus teve crescimento de 14%, quando comparado ao declarado à Justiça Eleitoral na eleição de 2012, quando buscou a reeleição na Prefeitura da Capital do Chimarrão e garantiu a vitória nas urnas.

Vinícius Medeiros (PSDB), que disputa uma vaga para o Palácio Farroupilha, declarou patrimônio de R$ 379.266,06. Em comparação com a última eleição, o valor teve crescimento de 10%. Medeiros, que é professor universitário e advogado, disputou em 2016 a eleição municipal para prefeito.

Pelo PMDB, Nilson Lehmen, que busca uma vaga na Câmara dos Deputados, registrou patrimônio de R$ 140 mil. Na última eleição que disputou, em 2012, quando concorreu para prefeito, o peemedebista declarou R$ 68.394,84, em bens de sua propriedade. Lehmen que é advogado, nos últimos anos atuou como assessor no Governo do Estado.

Acemar da Silva (PPS), o Zequinha, que entra no pleito com o objetivo de conquistar uma vaga para Deputado Federal, declarou patrimônio de R$ 115 mil. O servidor público aposentado é o atual presidente da sigla em âmbito municipal.

Já a candidata pelo PT, Dianefer Schwendler, a mais jovem entre os representantes venâncio-airenses e a única mulher na disputa pelo município, não declarou bens no seu nome. Diene Berté, como foi registrado, é assistente social, possui 30 anos e disputa cargo eletivo pela primeira vez.

GASTOS
Segundo determinação da Justiça Eleitoral, o limite de gastos para os candidatos à deputado federal no Rio Grande do Sul podem gastar até R$ 2,5 milhões. Já os candidatos à cadeiras na Assembleia Legislativa, podem investir até R$ 1 milhão na campanha.