Câmeras de Vigilância serão instaladas para evitar furtos em órgãos municipais

Olá Jornal
junho28/ 2019

Na última semana, em coletiva de imprensa, o prefeito Giovane Wickert (PSB) e o secretário de Infraestrutura e Serviços Público, Renato Gollmann (PTB) anunciaram ações para evitar furtos em setores públicos, ligados a pasta de obras. Recentemente Gollmann registrou boletim de ocorrência por furtos verificados em máquinas e departamentos municipais. Foram baterias, peças e 300 litros de diesel. A maior parte dos casos envolve as capatazias no perímetro rural.

Buscando evitar novos casos deste tipo, o Município anunciou medidas para monitorar as repartições públicas, especialmente no turno da noite. Serão adquiridas câmeras de videomonitoramento que serão implantadas nos espaços públicos, também no interior. Segundo o gestor municipal, o objetivo é de evitar novos registros. “É uma medida de controle da circulação, em especial no turno da noite. Hoje é difícil monitorar os espaços públicos na parte da noite. Estamos buscando controlar melhor. Os casos já registrados também serão alvo de sindicâncias internas na prefeitura para averiguar,” ressalta Wickert.

Segundo o secretário, a maior estrutura de equipamentos e insumos está ligada a Sisp, por isso são necessárias ações buscando evitar furtos. “As câmeras garantirão um suporte nestes casos, especialmente quando não há pessoas trabalhando nas capatazias ou até mesmo na sede da secretaria,” argumenta Gollmann.

COMPRA
A secretaria municipal de Administração será responsável pelo processo licitatório. Inicialmente serão adquiridas 90 câmeras de vigilância. Além dos equipamentos também será incluída na compra a instalação. O valor de investimento deve alcançar os R$ 90 mil. Pontos de maior vigilância e locais que necessitam deste equipamento serão apontados pelos secretários de todas as secretarias municipais. Postos de saúde e escolas, que já contam com rede de acesso a internet integrada a sede administrativa, deverão contar com sistema único, com controle em um servidor específico. A dúvida ainda será no gerenciamento das câmeras em locais mais afastados, entre eles as capatazias, que ainda não estão na rede integrada municipal.

Os recursos para a aquisição fazem parte de financiamento de R$ 2 milhões contratados junto ao Banco do Brasil. O crédito foi aplicado na compra de novos veículos para renovação da frota leve do Município e a compra de equipamentos e móveis para a gestão municipal.