Câmara de Vereadores rejeita projeto de modernização da iluminação pública

Olá Jornal
abril28/ 2020

Na sessão desta segunda-feira, 27, os vereadores rejeitaram a adesão de Venâncio Aires em projeto de remodelação da iluminação pública. O projeto buscava autorização para aquisição de equipamentos por intermédio do Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal dos Municípios do Alto do Jacuí e do Alto do Botucaraí (COMAJA) através de processo de licitação no valor de R$ 14.170.217,36 dividido em uma entrada mais 60 parcelas mensais fixas e consecutivas com recursos provenientes da Contribuição de Melhorias de Iluminação Pública (CIP). Do total, R$ 5 milhões já estão disponíveis pela CIP.

O convênio, além de garantir a substituição das lâmpadas atuais, pelas de LED, faria a implantação do material em 12 meses, nos 11 mil pontos de iluminação, no perímetro rural e urbano. Apesar da rejeição do Legislativo Municipal, o Município pretende iniciar a implantação de lâmpadas LED na região central e bairros, a partir de maio, de forma gradual com recursos já disponíveis no fundo da CIP.

Durante a discussão do projeto, os vereadores se posicionaram sobre a iniciativa. Destaque para Tiago Quintana (PDT), que argumentou que os valores estavam acima de outros projetos consultados, incluindo um de Santa Cruz do Sul. “É uma compra parcelada, mas não faz sentido quando se tem recursos em caixa. Nos dois últimos anos não foram feitas melhorias na iluminação pública do interior. Podemos fazer uma troca gradativa, analisando a realidade dos LEDs e com a equipe própria do Município.”

O líder de governo, Adelânio Ruppenthal (PSB) destacou a oportunidade do Município em realizar a modernização de forma ampla. “Estamos tendo uma oportunidade de modernizar a nossa cidade, com um valor que nos próximos anos terá aumento. Se for feito em etapas, os preços serão totalmente diferentes e maiores nos próximos anos. Com este projeto os custos são fixos por prazo de cinco anos.”

O Executivo Municipal também projetava, a partir do segundo ano após a implantação das novas lâmpadas, economia na conta de energia de R$ 1 milhões. Com menos despesa, poderia ser proposta redução na CIP, resultando em economia nas contas de energia dos venâncio-airenses. Votaram contra o projeto de modernização os vereadores: José da Rosa (PSD), Tiago Quintana (PDT), Sid Ferreira (PDT), Gilberto dos Santos (MDB), Izaura Landim (MDB), André Puthin (MDB), Ciro Fernandes (PDT), Nelsoir Battisti (PSD) e Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT).