• Hoje é: sábado, junho 23, 2018

Caixa da Assoeva começa o ano no 0 a 0

Olá Jornal
janeiro12/ 2018

Além da posse da diretoria de 2018 da Assoeva, na noite desta quinta-feira, dia 11, na Sede do clube, também foi feita a prestação de contas de 2017. De acordo com o tesoureiro, Vianei Hammes, o caixa de 2017 fecha com o saldo positivo de R$ 61 mil. Além disso, a diretoria aguarda para que nos próximos dias seja creditado na conta do clube o montante de R$ 200 mil provenientes do Programa Municipal de Incentivo ao Esporte Amador, iniciativa da Prefeitura na qual a Assoeva, através de chamamento público, teve seu projeto aprovado e será contemplada com o recurso. No entanto, ainda neste mês estão sendo feitos os pagamentos de pendências com atletas e comissão técnica referentes ao mês de dezembro, além de parte do transporte da delegação em viagens.

Como receita, o ano fecha em R$ 1.720.059,79. Neste montante estão valores referentes a comercialização de camisas (R$ 49 mil), patrocínios (R$ 260 mil), ingressos (R$ 409 mil), premiações (R$ 17 mil), rifa (R$ 600 mil), mensalidades de sócios (R$ 66 mil), além de copa, cozinha, venda de imóveis, entre outros.

Já as despesas foram de R$ 1.658.619,00. Nelas estão incluídas aluguéis de moradias dos atletas e comissão técnica, transporte em viagens de jogos fora, água, luz, empréstimos em bancos, transferências de atletas, folha salarial dos atletas e comissão técnica (R$ 975 mil), premiação – famoso Bicho, aos atletas campeões estaduais do Sub-20 e do Adulto (R$ 56 mil). O gasto com multas foi de R$ 7,5 mil). O clube ainda está em processo de recurso e está sujeito a cumprir um mando de campo longe de Venâncio no início da LNF 2018, em virtude de arremessos de bebida por parte da torcida no jogo diante do Marreco, válido pela semifinal da Liga Nacional, no dia 12 de novembro.

O destaque nas despesas fica por conta dos gastos médicos. Todas as ressonâncias realizadas pelos atletas foram custeadas pela Unisc, assim como todas as intervenções cirúrgicas e medicamentos foram feitas gratuitamente pelo médico Venicio Wunderlich.

Vianei Hammes lamentou as dificuldades financeiras enfrentadas no ano passado e que quase inviabilizaram a sequência dos trabalhos em 2018. “Até agosto tivemos que parcelar os salários dos atletas. E foi em meados de agosto que a maré começou a mudar. Tivemos a grande iniciativa da rifa e a campanha positiva da equipe, que alavancou a parte financeira. Ano a ano vínhamos de prejuízos de cerca de R$ 250 mil e até outubro não tínhamos certeza se haveria continuidade do clube em 2018, mas foi então que tudo começou a andar e dar certo.”

Para os próximos dias, a diretoria e o departamento de marketing estarão trabalhando em cima dos planos de sócios e da atração de patrocinadores.  Em quadra, os trabalhos iniciam dia 1º de fevereiro, quando o plantel será apresentado. Os atletas chegarão ao clube até dia 28 de janeiro. O técnico Fernando Malafaia, por sua vez, já se encontra na Capital do Chimarrão, onde inicia nesta sexta-feira, dia 12, os trabalhos de planejamento da temporada. Em fevereiro, nos dias 23, 24 e 25 a equipe terá seu primeiro compromisso do ano: a disputa da Copa Capão da Canoa de Futsal.