• Hoje é: segunda-feira, junho 24, 2019

Atrasos do Estado para a saúde municipal podem alcançar R$ 7 milhões

Olá Jornal
março02/ 2019

Desde setembro do ano passado Municípios e hospitais enfrentam atrasos nos repasses da área da saúde. Com os meses acumulados, os débitos do Estado com a prefeitura de Venâncio Aires, devem alcançar os R$ 7 milhões, caso o mês de fevereiro não seja quitado. Entram na conta também valores não repassados em outros anos, entre 2014 e 2018. Em média, os repasses estaduais para serviços hospitalares e de atenção básica, UPA e Samu, somam cerca de R$ 800 mil.

Há expectativa por parte do poder público de pagamentos referentes aos meses de setembro e outubro, além da regularização de valores do atual governo. Na última semana o governador Eduardo Leite (PSDB) confirmou a destinação de R$ 65,5 milhões para os serviços de saúde, porém, ainda não há sinalização de quais serviços terão os valores destinados.

ESTADO
No próximo mês, deverão ser repassados os valores para equilíbrio da saúde estadual. Do total, R$ 41,5 milhões são referentes a totalidade dos repasses de janeiro para as prefeituras. Outros R$ 24 milhões serão repassados para hospitais, representando os R$ 16 milhões de janeiro (100%) e outros oito milhões referentes ao repasse do mês de fevereiro (50%).

Ao todo, R$ 488 milhões já contam com empenho, que é a reserva do recurso no orçamento do Estado. São R$ 162,9 milhões para repasses às prefeituras; R$ 93,1 milhões em incentivo aos hospitais; R$ 217,4 milhões para medicamentos; R$ 7 milhões para custeio da Secretaria e R$ 7,7 milhões estão empenhados para projetos da Consulta Popular.