• Hoje é: domingo, setembro 22, 2019

Após estar goleando, Assoeva sofre virada e perde para o Atlântico

Janine Niedermeyer
julho23/ 2016

Definitivamente emoção não faltou no duelo de líderes da chave 2 desta 1ª fase da Série Ouro de Futsal. Valendo a liderança isolada, para quem saísse vencedor, o jogo em Erechim entre Atlântico e Assoeva terminou com vitória inacreditável para os donos da casa.

O inacreditável, pois depois de estar vencendo por 4×1, o time de Venâncio perdeu por 5×4. O Atlântico foi aos 24 pontos e a Assoeva é segunda colocada, com 21, na chave 2. Foi a primeira derrota do elenco de Fernando Malafaia, após sete vitórias em sequência.

Agora o elenco volta a Capital do Chimarrão e já pensa na preparação para o jogo da terça-feira, 26. O time vai à Tapera, enfrentar o América pelo estadual de futsal. A partida está marcada para às 20h15. O Atlântico jogará na quinta-feira, 28, contra a AGF em Guaíba.

Vantagem

O duelo seguiu equilibrado ao longo do primeiro tempo e apesar de ter a posse de bola, o Atlântico não conseguia sucesso nas investidas. Jogando nos erros dos donos da casa, a Assoeva também levava perigo.

O técnico Paulo Mussalém vinha modificando sua formação inicial buscando o empate com seu elenco. Foi em uma dessas tentativas de mudança na formação, que o Atlântico reagiu. Em bela jogada individual, Nenê deixou Valdin na saudade e veio pra cima, fazendo passe para Garrincha, que empatou o confronto, em 1×1.

Apesar de ser pressionada, outra vez a Assoeva foi esperta na chance que surgiu, para ficar em vantagem de novo. Em uma jogada dos donos da casa, que a bola bateu no goleiro Quinzinho, a pelota foi para o meio da quadra. Bagatini ficou com ela e passou para Valdin, que sem marcação, chutou entre o pequeno espaço entre a trave e Baranha, pra comemorar o 2×1. Também seu 4º gol pela Série Ouro 2016.

Goleada e efetividade

Na etapa final, a Assoeva não cochilou e começou com mais determinação, sem pensar em somente se defender. Prova disso, foi o 3×1 anotado em contra-ataque. O goleiro Quinzinho lançou para Boni que veloz seguiu para o ataque, acompanhado por Pedro Rei. O pivô recebeu e balançou o fundo do gol.

Era uma atuação pra guardar como uma das melhores até aqui na temporada, pois a Assoeva transformou o confronto em goleada. Após cobrança de falta, Valdin fez mais um e ampliou para 4×1, demonstrando a efetividade. O placar também devolvia o 4×1 sofrido pela Assoeva em Erechim na Liga Nacional de Futsal.

Vantagem foi embora

Mas ao optar pelo goleiro linha em quadra, Mussalém acertou, pois o ala Dudu que veio para posição coringa descontou para 4×2. E logo em seguida é que a situação começou a assustar. Com outro ala, o Atlântico trouxe a vibração da torcida de Erechim de volta. Café diminuiu para 4×3.

Fazendo forte pressão, o Atlântico manteve o goleiro linha e mostrou ainda mais efetividade. O jovem Ygor Mota, da Assoeva cometeu pênalti sobre Café. Na cobrança, Keké bateu e deixou tudo igual, 4×4.

A equipe de Venâncio, depois disso optou também pelo goleiro linha, com Renatinho. Mas o pior e inacreditável ocorreu. A Assoeva sofreu a virada em Erechim. Keké fez de cabeça o 5×4 para os donos da casa, há 9 segundos do fim de jogo e não deu tempo pra nada mais.

A Assoeva entrou em quadra, escalada por Fernando Malafaia, com Quizinho, Bagatini, Daniel, Valdin e Thiaguinho. Ainda entraram Boni, Pedro Rei, Renatinho, Teves e Ygor Mota. Já o Atlântico começou com Baranha, Lé, Lucas, Café e Keké. Entraram em quadra ainda Carlinhos, Vilian, Gafanha, Henrique, Dé, Garrincha, Dudu, Nenê e Ângelo.