• Hoje é: quinta-feira, dezembro 13, 2018

Após 15 anos, orquídea centenária floresce em Mato Leitão

Olá Jornal
outubro26/ 2018

A aposentada Helma Hinterholz, 82 anos, realizou um sonho após muitos anos de espera. Uma orquídea, da espécie Cattleya Oculata Pedreira floresceu após 15 anos, num espetáculo da natureza. Helma integra o Núcleo de Orquidófilos de Venâncio Aires (Nova), Mato Leitão e Passo do Sobrado, tendo auxiliado na fundação da entidade.

A planta que floresceu na semana passada foi repassada por Edmundo Konzen, considerado o pioneiro no cultivo de orquídeas em Mato Leitão. “Ganhei essa muda faz uns 15 anos. É uma orquídea muito especial e acredito que ela tenha cerca de 100 anos. Não sei de outro exemplar desta mesma planta”, disse Helma.

Desde a infância Helma gosta de orquídeas. Atualmente, ela acredita ter cerca de 2 mil plantas de várias espécies que são cultivadas com muito amor e dedicação. A orquídea centenária é sem dúvida a favorita. “Se alguém pedir, nem faço preço. Essa orquídea é a minha preferida. Esperei muitos anos pra ver suas flores. Nas últimas semanas, dava uma olhadinha nela a cada instante”, afirmou.

Além de ser fundadora do Nova, Helma participa regularmente de exposições pelo Estado, conquistando ao longo dos anos inúmeros títulos. A orquidófila se prepara agora para mais um evento em Mato Leitão. Na última edição, em 2016, ela participou com 34 plantas.

NOVA

Fundado em março de 1992, o Núcleo de Orquidófilos de Venâncio Aires, Mato Leitão e Passo do Sobrado (Nova) conta com 70 associados que participam de várias exposições durante o ano. A 12ª Exposição Estadual de Orquídeas, em Mato Leitão, ocorrerá nos dias 7, 8 e 9 de dezembro.

SAIBA MAIS

No mundo há cerca de 50 mil espécies de orquídea, 20 mil encontradas diretamente na natureza e outras 30 mil criadas em laboratório, a partir do cruzamento de espécies diferentes.