• Hoje é: quinta-feira, dezembro 13, 2018

Aids: a prevenção ainda é o melhor caminho a ser seguido

Olá Jornal
dezembro01/ 2018

No dia 1º de dezembro é comemorado o dia Mundial de Luta contra a Aids. A data tem como objetivo conscientizar a população, sobre a doença ainda afeta muitos brasileiros. Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado nesta terça-feira, 27, pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou uma redução de 16% no número de detecções de Aids nos últimos seis anos e 16,5% na taxa de mortalidade nos quatro anos anteriores.

Em Venâncio Aires, até a última quarta-feira, 28, o Centro de Atendimento de Doenças Infecto-Contagiosas (Cadi), registrou 22 novos casos da doença, até junho, 11 destes já haviam sido notificados. O local que atende também pessoas de outros municípios, no ano passado, teve 30 casos de Aids confirmados.

Segundo a coordenadora do Cadi, Solange Sehn, a tendência é que os números diminuam nos próximos anos, assim como está ocorrendo no Brasil e em outros países. “Estamos trabalhando para conscientizar as pessoas e para que os casos da doença sejam reduzidos. Mas sabemos que irá demorar para isso ocorrer, porque os números ainda são altos”, explica.

Solange destaca, que muitas das pessoas que possuem a Aids, só descobriram o seu diagnóstico após muito tempo convivendo com a doença. Para ela, há muitos casos que compartilham desta mesma situação. Apesar disso, atualmente 75% das pessoas que contraíram a doença já sabem do seu diagnóstico e recebem o tratamento indicado, mas o objetivo é que até 2020, este percentual aumente para 90%. “Quando a pessoa sabe do seu diagnóstico e recebe o tratamento, ela acaba não transmitindo a doença”, justifica Solange.

A forma mais eficiente de prevenção à Aids, e de outras doenças sexualmente transmissíveis (DST) é o uso do preservativo em todas as relações sexuais, sejam elas, heterossexuais ou homossexuais. No entanto, existem outras formas importantes de prevenção, como evitar o compartilhamento de seringas, usar luvas para manipular feridas ou líquidos corporais e seguir o tratamento da doença durante a gravidez para evitar a contaminação do bebê, além de não amamentá-lo.

Já os medicamentos utilizados no tratamento Aids, são chamados de antirretrovirais (ARV), eles impedem a multiplicação do vírus no organismo e ajudam a evitar o enfraquecimento do sistema imunológico e podem ser encontrados de forma gratuita no Cadi, assim como, os métodos de prevenção.

EVENTO
Para marcar a data e realizar a conscientização da população sobre o contágio da doença, o Cadi irá realizar ações e apresentações culturais neste sábado, 1º de dezembro, no Viasul Strip Center. Conforme Solange, no local serão realizados testes rápidos da doença. “Queremos que as pessoas que nunca fizeram o exame, façam e caso tenham, procurem o tratamento, evitando assim, o contágio de outras pessoas”, frisa.

Durante o evento, também haverá orientações sobre a doença, além de distribuição de preservativos e de folders educativos sobre a doença.

SINTOMAS
Os primeiros sintomas são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal-estar. A próxima fase é marcada pela forte interação entre as células de defesa e as constantes e rápidas mutações do vírus. Com o frequente ataque, as células de defesa começam a funcionar com menos eficiência até serem destruídas. A baixa imunidade permite o aparecimento de doenças oportunistas, com isso, atinge-se o estágio mais avançado da doença, a Aids.

TESTE RÁPIDO
O teste rápido permite que em apenas meia hora o paciente faça seu teste de HIV, conheça o resultado e receba o serviço de aconselhamento necessário. Além disso, são de fácil execução e não necessitam de estrutura laboratorial.
O teste é realizado a partir da coleta de uma gota de sangue retirada da ponta do dedo e podem ser feitos gratuitamente através do Sistema Único de Saúde (SUS).