Escola Família Agrícola é parceira das empresas para o cumprimento da Lei do Menor Aprendiz

Olá Jornal
março13/ 2020

As Escolas Família Agrícola são opções para o cumprimento da cota de contratação estabelecida pela Lei Menor Aprendiz. O município de Venâncio Aires possui convênio com a Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul (Efasc). Todos os anos estudantes, filhos de agricultores, podem se inscrever no educandário e buscar a formação de técnico agrícola. Além disso, as empresas da região podem ser parceiras da unidade escolar, com o objetivo de cumprir a lei do Menor Aprendiz, que garante meio salário mínimo para estudantes que irão desenvolver as técnicas agrícolas na sua propriedade. No total são 63 vagas abertas este ano por meio das cotas de contratação da lei. Outras 63 vagas são ofertadas para a Escola Família Agrícola de Vale do Sol (Efasol). Os contratos por meio do Cadastro Nacional de Aprendizagem Profissional (CNAP) podem ser feitos ao longo do ano letivo.

Para apresentar as possibilidades de parcerias aos empresários de Venâncio Aires, na última semana, o secretário executivo da Associação Gaúcha Pró-Escolas Famílias Agrícolas (Agefa), Adair Pozzebon, e a secretária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Venâncio Aires, Sandra Wagner, visitaram veículos de comunicação e a agência FGTAS/Sine para apresentar a modalidade. “Esta é um oportunidade mais ágil e de incentivo aos estudantes do curso técnico agrícola. Além de incentivar a produção primária, as empresas poderão incrementar a renda dos estudantes e fomentar esta modalidade de ensino,” explica Pozzebon.

MODALIDADE

As escolas Família Agrícola atendem jovens (14 a 18 anos), filhos e filhas de agricultores da região do Vale do Rio Pardo e Centro Serra, desenvolvendo um processo de ensino e aprendizagem que trabalha a partir da realidade vivenciada e capacita o jovem para se tornar um empreendedor no meio rural. Conforme o diretor da
unidade de Santa Cruz, todos os jovens aprendizes são oriundos do meio rural e apresentam vínculo com a Agricultura Familiar, com ou sem propriedade.

O objetivo é a elaboração de projetos de geração de renda (PPJ), melhoria da qualidade vida e das relações humanas no campo. “A prioridade de acesso é para jovens em situação de vulnerabilidade social ou com baixa renda familiar”, destaca o representante da associação.

O programa de aprendizagem vinculados às Escolas Família Agrícola da região permite que empresas privadas de qualquer Unidade de Santa Cruz do Sul possui 63 vagas abertas por meio do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Parceria em Venâncio, com empresas que precisam cumprir a legislação, será intermediada pela agência FGTAS/Sine setor de atividade possam contratar menores aprendizes para frequentar aulas do ensino médio profissionalizante.

INFORMAÇÕES
Empresas e alunos interessados podem buscar informações na secretaria da Efasc, na Rua Dom Antonio Reis, número 308, em Linha Santa Cruz, pelos telefones (51) 3713 3046 ou 3711 1341 e também pelos e-mails efasantacruz@gmail.com ou agefars@gmail.com